A importância de dizer não as crianças

A importância de dizer não as crianças

Diferente do que muitos pensam dizer não as crianças, não às frustram e sim as ensinam a terem disciplina e definitivamente a importância da disciplina na vida das crianças é fundamental. Uma criança sem disciplina não se sente amada, nem protegida e isso sim as frustram. Dizer não para as crianças é parte desse processo de disciplina, e exige paciência e continuidade. Uma criança que cresce sem saber lidar com os nãos se torna uma criança, insatisfeita, insegura, egoísta e egocêntrica, sem autonomia para aprender a lidar com as frustrações que a vida vai lhe impor.

Não podemos conseguir oferecer padrões consistentes de disciplina se houver divergências de comandos para as situações. A criança sempre vai tender a àquele comando que seja o mais agradável para ela, mas quando a situação ocorrer novamente, ela não saberá se aquilo é certo ou errado. Cabe a cada um dos pais ou cuidadores darem as ordens corretas e dizer não sempre que for necessário, lembrando sempre que diferentes ordens para a mesma situação, por exemplo, como um diz que sim, e outro diz que não, confunde a cabeça da criança, os responsáveis devem conversar sempre chegando a um acordo, para que passe segurança a criança quanto à ordem dada.

Não existe idade para começar a disciplinar as crianças, porque disciplina não é castigo, e sim ensinamento. Cada etapa do desenvolvimento exige um conhecimento daquilo que a criança pode ou não fazer. Deve ficar claro para a criança que existe uma regra a ser cumprida. O mais comum quando uma criança nasce é ver a família toda mudando todos seus hábitos para suprir as necessidades dela, e inevitavelmente por algum tempo tem de ser não há como evitar, porém, com o passar do tempo deve ficar claro que existe uma ordem e uma rotina na casa, e que os membros da família devem deixar claro para a criança que ela tem de se adaptar a casa e não o contrario.

Quando um bebê engatinha na direção de uma mesa de vidro, ou para a sacada, ou para um lugar inapropriado e olha para traz buscando o rosto da mãe ou do pai, ela sabe que de lá virá o comando de que aquilo não é permitido, se isso não ocorrer ela pode se ferir. Dizer não pode ser uma tarefa difícil para os pais. Muitas vezes eles têm dúvidas e ao restringir os movimentos e atitudes de uma criança pequena, por medo ou insegurança de estarem criando um modelo muito restritivo, fazendo com que ela perca sua espontaneidade e criatividade. Sendo que na verdade a escolha do que a criança pode ou não pode fazer deve ser bem decidida entre os pais, para que não haja duvidas para a criança do que pode ou não ser feito.

Para que a negativa para qualquer coisa sem uma consistência e uma motivação real não se transforme em um modelo inadequado. Os filhos não devem e não podem ter medo dos pais. Esse sentimento provoca afastamento e desconfiança, e leva os filhos muitas vezes a buscar em outras pessoas o modelo correto. O não deve vir acompanhado da tranquilidade e certeza de que aquela negativa não representa falta de amor e afeto, por isso o não tem que ser sempre bem empregado a cada situação e de preferência explicado corretamente para não deixar a criança sem o entendimento correto de cada situação. A segurança e a convicção dos pais perante as ordens fazem com que a criança se tranqüilize, assim ela aprende que tem alguém no controle. Ao contrário, quando a negativa vem acompanhada de insegurança e culpa, não consegue oferecer a disciplina, além de causar muitas dificuldades no relacionamento dos pais com a criança, e mesmo entre o casal, assim como o excesso do sim.

Disciplina oferecida de forma correta, firme e carinhosa fornece a base para que a criança tenha um desenvolvimento adequado e uma vida adulta saudável, com competência social. Costumo dizer que todos os não ditos hoje, serão a soma de todos os sim futuros que os pais receberão da criança e cada sim a soma de todos os nãos futuros. Então boa sorte!

Permalink

Related Posts